Mutantes
28 junho 2024 — 27 abril 2025
Curadoria: Andreia Magalhães

Cada Ser Vivo é uma Quimera *

A exposição Mutantes  reúne animais, plantas e seres orgânicos imaginários a partir de obras da coleção Treger Saint Silvestre. Rãs com asas, dragões, sereias, criaturas dançantes, policéfalas e híbridas, animais-camuflagem e metamorfoses botânicas, são espécies de um outro mundo que agora habitam o Centro de Arte Oliva. Neste “mundo natural” psicadélico e ficcionado, com entes saídos de fábulas, mitos e visões mágicas, é-nos apresentada uma ecologia alternativa que nos faz pensar sobre a nossa própria condição de seres vivos.

Em Porquê Olhar os Animais, John Berger reflete sobre a degradação da nossa relação com a natureza. Em particular, fala-nos sobre a redução dos animais — outrora centrais e não separados da existência humana — à categoria de espectáculo ou produto de consumo, relembrando-nos de como, no passado, “os animais entraram na nossa imaginação como mensageiros e promessas”. Este foi o ponto de partida para Mutantes, que se expandiu naturalmente para incluir a botânica imaginária.

O projeto curatorial foi desenvolvido em colaboração com a equipa de Mediação e Participação do CAO. Durante a permanência da exposição, será instalado no espaço o projeto ‘As Sementes Discordantes de Coisas Desconexas’, que funcionará como um laboratório que abrange um diversificado programa de atividades públicas.

A identidade da exposição foi criada pelo atelier de design R2.

*Every living Being is a Chimera (Emanuele Coccia, Metamorphoses, 2021).

Os Mutantes são da autoria de

A. Kanan, A. Aramugam, Alain Lacoste, Alexandro García, Alireza Maleki, Albino Braz, Ana Carrondo, Anna Zemánková, António Saint Silvestre, Davood Koochaki, Carlo Franco Stella, Carlo Zinelli, C.V.M. (Carlos Victor Martins), Didier Estival, Eduardo F.M., Franck Lundangi, Franz Kernbeis, Friedrich Schröder-Sonnenstern, Gerald Creative DePrie, Guo Fengyi, Hans Verschoor, Hiroya Oji, Jaime Fernandes, Jacqueline B., Jesuys Crystiano, Johann Garber, Johann Gittenberger, John Henry Toney, John Ricardo Cunningham, José Manuel Egea, Karl Hans Janke, Kazumi Kamae, Madge Gill, Manuel Bonifácio, Marcello Cammi, Marco Raugei, Mohamed Babahoum, Mose T (Mose Tolliver), Ognjen Jeremic, Patrick Chapelière, Philippe Dereux, Raphaël Lonné, Robert Combas, Scottie Wilson, Stanislav Holas, Vasilij Romanenkov e alguns anónimos.

Todas as obras são da Coleção Treger Saint Silvestre, em depósito de longo prazo no Centro de Arte Oliva.

PROGRAMA COMPLEMENTAR

11 de julho | 13:30 | Pausa dedicada a Carlo Zinelli com Miguel Almeida
20 de julho | 15:00 | Oficina com famílias com Miguel Almeida