Figurativos, místicos e revolucionários – Obras da Coleção Treger/Saint Silvestre
31 maio 2014 — 26 abril 2015
Curadoria: Richard Treger e António Saint Silvestre

A exposição Figurativos, místicos e revolucionários – Obras da Coleção Treger Saint/Silvestre é um projeto expositivo dos colecionadores pensado a partir da fusão de obras que se encontram entre as “revoluções figurativas”, a arte fantástica e a arte vudu – universos que compõem a coleção de arte bruta em depósito no Núcleo de Arte da Oliva. A metamorfose de imagens que integram esta mostra apela a uma multiplicidade de dimensões, onde a perceção do público é perturbada por mundos paralelos que envolvem criaturas imaginárias, o onírico, a magia, bem como, as práticas ancestrais e ritualísticas da religião e culto vudu. Figurativos, místicos e revolucionários – Obras da Coleção Treger/Saint Silvestre apresentou obras de artistas de várias nacionalidades.

Artistas: Agnés Baillon, Alain Lacoste, António Saint Silvestre, Antonio Seguí, Armand Avril, Bernard Rancillac, Blalla W. Hallmann, Camílle Jean Nasson, Carolein Smit, Chan Kai-Yuen, Chris Hipkiss, Dado, Jacques Deal, Dexter Nyamainasche, Eduardo Zamora, Entang Wiharso, Eric Liot, Erró, Eudes Menichetti, Eva Alves, Franck K. Lundangi, François Burland, François Monchâtre, Fred Deux, Gabriel Bien-Aimé, Habram Hadad, Hans Verschoor, Hervé Loïc, Hugo Carrillo, Igor Andreev, Isabelle Jarousse, Jean Duranel, Jean-Claude Silbermann, Jean-Jules Chasse-Pot, Jean-Pierre Nadau, Jim Delarge, Joël Lorand, Joël Mphal Dooh, John Sylvestre, John Whipple, Jonas Balan, Josette Rispal, Julien Perrier, Karine Rougier, La mère François, Laurence Favory, Lionel Saint Eloi, Loïc Lucas, Louis Pons, Luo Brothers, Marc Giai-Miniet, Mário Chichorro, Marlise Keith, Martine Orsoni, Maryan, Michel Gouéry, Michel Macréau, Mirabelle Dors, Miron Kiropol, Mónica Machado, Mozart Guerra, Olivia Stephan, Paul Amar, Peter Keene, Peter Saul, Petra Werlé, Philippe Dereux, Pierre Dessons, Poteau Dieudonné, Reinaldo Eckenberger, René Bértholo, Robert Combas, Sabrina Gruss, Sam Nhlengethwa, Sarah Moon, Serge Jolimeau, Stiina Saaristo, Tom Duncan, Valerio Adami, Victor Ulloa, Vitalis, Winston Cajuste e Xurxo Oro Claro.

Richard Treger fundou a galeria Richard Treger em Paris, que geriu durante mais de duas décadas. Simultaneamente construiu, juntamente com António Saint Silvestre, uma coleção de arte na qual os artistas ditos “marginais” ocupam um lugar de relevo.
António Saint Silvestre, pintor e escultor, participou na criação e no funcionamento da galeria de arte de Richard Treger e na constituição da Coleção Treger/Saint Silvestre, em paralelo com a sua carreira de artista.

Vista de exposição © Patrice Almeida

Vista de exposição © Patrice Almeida

Vista de exposição © Patrice Almeida

Vista de exposição © Patrice Almeida

Vista de exposição © Patrice Almeida

Vista de exposição © Patrice Almeida

Vista de exposição © Patrice Almeida

Vista de exposição © Patrice Almeida

Catálogo da exposição
170 x 240 mm
120 pp
Bilíngue POR/ENG
Design: Interface | Alfaiataria
Depósito Legal: 376517/14

€ 8.00