Acordar, sair, caminhar. Desacelerar… olhar, parar. Olhar de novo. Obras da Coleção Treger/Saint Silvestre
18 junho — 23 outubro 2016
Curadoria: Antonia Gaeta

A exposição apresenta cerca de 55 obras selecionadas a partir da Coleção Treger/Saint Silvestre, um dos mais relevantes acervos de Arte Bruta e Outsider europeu. Acordar, sair, caminhar. Desacelerar… olhar, parar. Olhar de novo. Obras da Coleção Treger/Saint Silvestre propõe uma reflexão sobre diferentes formas de ver, viver e interpretar a cidade. Assim, a seleção de obras, segundo a curadora Antonia Gaeta, “representam um conjunto complexo submetido a uma certa ideia de organização do espaço, regras, proibições, deveres e responsabilidades, mas também possibilitam o seu contrário mostrando alguma displicência e hilaridade das dinâmicas do urbano, e ainda o fantasioso, o grotesco, o labor.” Entre prédios, mapas, panoramas da cidade, o visitante é convidado a “viajar entre a invenção e a utopia, na qual o urbano torna-se pretexto para imaginar espaços de vida diversos e/ ou escapatórias ao quotidiano.” [Antonia Gaeta]

Artistas: Armand Avril, Artur Moreira, Chris Hipkiss, Dado (Miodrag Djuric), Damián Valdés Dilla, Dexter Nyamainasche, Francis Marshall, François Monchâtre, Isabelle Jarousse, Jacques Deal, Jaime, James Chedburn, Jean Duranel, Jean-Luc Parant, João Pé-Leve, Joël Mpah Dooh, José Ribeiro, Julien Perrier, Killoffer, Maitrejean & Descotils, Mário Chichorro, Martes Bathori, Michael Hall, Michèle Burles, Peter Caddy, René Bértholo, Roland Roure, Royal Robertson, Sebastian Ferreira, Valentine Fournier, Vitalis Cepkauskas e Wesley Willis.

Antonia Gaeta (Itália, 1978) é Licenciada em Conservação dos Bens Culturais pela Universidade de Bolonha. Mestre em Estudos Curatoriais pela Faculdade de Belas-Artes da Universidade de Lisboa e Doutorada em Arte Contemporânea no Colégio das Artes da Universidade de Coimbra. Desenvolveu projetos de investigação e exposição com diversas instituições artísticas em Portugal e no estrangeiro e tem textos publicados em catálogos de arte, revistas especializadas e programas de exposições. Foi coordenadora executiva das representações oficiais portuguesas nas Bienais de Arte de Veneza (edições 2009 e 2011) e de São Paulo (edições 2008 e 2010) para a Direção-Geral das Artes. Em 2015, foi curadora adjunta do Pavilhão de Angola na 56ª Bienal de Veneza. Desde 2015 desenvolve projetos curatoriais para a coleção de arte bruta Treger/Saint Silvestre.

Vista de exposição © André Rocha

Vista de exposição © André Rocha

Vista de exposição © André Rocha

Vista de exposição © André Rocha

Vista de exposição © André Rocha

Vista de exposição © André Rocha

Vista de exposição © André Rocha

Vista de exposição © André Rocha

Vista de exposição © André Rocha

Vista de exposição © André Rocha

Vista de exposição © André Rocha

Vista de exposição © André Rocha

Catálogo da exposição
170 x 240 mm
40 pp
Bilíngue POR/ENG
Design: Patrice Almeida
Depósito Legal: 411505/16

€ 8.00

Folha de sala



Download